Irrigação por Gotejamento: Dobre a sua produtividade.

Em muitas regiões a água é um recurso escasso e caro para o produtor agrícola. A irrigação por gotejamento pode ser a solução perfeita para quem quer economizar na plantação, aumentar a eficiência e colaborar com a preservação do meio ambiente.

O modelo de irrigação por gotejamento é um método que tem como característica a economia de recursos hídricos. Esse fator se deve principalmente pela proximidade da fonte de água com a raiz da planta, evitando o desperdício através da evaporação e aumentando o aproveitamento geral da água e nutrientes.

Se você quer entender quais os diferenciais e como implementar o modelo de irrigação por gotejamento esse artigo é para você. Se você ainda está buscando o melhor método de irrigação recomendamos a leitura do nosso artigo Irrigação: o que considerar antes de escolher o melhor método?

  •         O que é irrigação por gotejamento
  •         Implementando a irrigação por gotejamento
  •         Vantagens da irrigação por gotejamento
  •         Desvantagens da irrigação por gotejamento

O que é irrigação por gotejamento?

“A irrigação por gotejamento consiste na aplicação da água diretamente na raiz da planta. O método é executado em aplicações localizadas de gotas, através dos gotejadores dispostos ao longo do sistema.”

Quando a água começou a se tornar um problema para a agricultura foi necessário buscar meios mais eficientes de irrigar a terra. A irrigação por gotejamento é um dos melhores métodos no quesito rendimento. Dependendo da cultura e do modelo de implementação o produtor pode aumentar em até 2 vezes a sua capacidade da produção.   

Implementando a irrigação por gotejamento:

O sistema de irrigação por gotejamento pode ser implementado de duas maneiras: fazendo o gotejamento na superfície do solo, ou por um mecanismo enterrado que libera a água. Nos dois casos a emissão é feita em alta frequência e em baixa intensidade.

A quantidade de gotejadores ao longo do sistema vai depender basicamente das características do solo. Nesse sistema a terra é a grande responsável pela distribuição da água para as raízes das plantas. Em solos mais duros o espaçamento entre os orifícios deve ser maior. Em solos macios o ideal é um pequeno espaçamento entre os furos, podendo até ser 1 gotejador para cada planta.  

Devido ao custo dos equipamentos, a maior dificuldade de implementação, e a complicada manutenção do sistema, seu uso é mais comum em culturas que não sofrem rotação frequentemente, ou seja, se mantém por mais tempo. As principais culturas que utilizam desta técnica são as de hortaliças-fruto, fruticultura e floricultura.

A quantidade de peças necessárias para montar o sistema por gotejamento vai depender do tamanho da lavoura, do tipo de cultura, assim como do capital disponível para investimento. A complexidade do sistema pode variar, mas no geral é composto de mangueiras próprias para gotejamento, gotejadores, conectores para a mangueira e válvulas para controle de pressão.

Vantagens da irrigação por gotejamento:

  • Economia de nutrientes e fertilizantes devido à proximidade da aplicação.
  • Reduz desperdício de água.
  • Minimiza a proliferação de ervas daninhas que se beneficiam da aspersão de água.
  • É possível realizar a fertilização junto a irrigação, diluindo o fertilizante na água (fertirrigação).
  • Permite o uso de água reciclada e não potável, já que não há grande contato da água com o ar.
  • Previne eventuais doenças causadas pelo contato da água com as folhas da planta.
  • Não necessita de nivelamento do solo.
  • Evita formação de barro.
  • Uniformidade na distribuição de água, que pode ser controlada através dos gotejadores.

Desvantagens da irrigação por gotejamento:

  • Maior custo inicial de implementação quando comparado a outros métodos.
  • Mangueiras expostas ao sol tem sua vida útil reduzida.
  • Necessita de água filtrada, para evitar entupimentos nos equipamentos.
  • No caso de equipamentos enterrados, a não visualização da quantidade de água pode fazer com que uma quantidade muito alta ou muito baixa seja aplicada.
  • Não permite aplicação de alguns químicos (especialmente aqueles que necessitam ser pulverizados).
  • Deve ser implementado com cuidado para evitar desperdícios ou variações na quantidade de água aplicada

Quer saber mais sobre esse e muitos outros assuntos do mundo do Agronegócio?

Acompanhe o blog Tecnologia no Campo.

Fique por dentro dos próximos Eventos do ramo.

2018-07-22T17:09:32+00:00 0 Comments

About the Author:

Tecnologia no Campo

Leave A Comment